Skip to content

{ Monthly Archives } August 2001

Lucio Cardim autor da célebre matriz ou filial / nascido em Santos / desde criança ouvia músicas paraguaias em programas de rádio de ondas curtas / mi dicha lejania / porque dejare de adorar-te / recuerdos / junto ao lago azul / um programa de calouros / radio atlântica / mano a mano / en la casa de pension / infelices ilusiones / nada devo agradecer-te / serenatas no boqueirão / quase que disse agora o nome desta mulher / trabalhos na estiva / toda cidade pergunta / a chegada na paulicéia / menina do zóio meu / a criação de um gênero / guarânia paulistana / por que queres meu fracasso / o encontro com Altemar Dutra / minha alma foi contigo e a presença do seu corpo não se afasta do meu lado /Deus porque tanta incoerência / se a razão na verdade é quase crime existir separação / o trio Los Pelegrinos / saberás que no és possible / las piedras del camiño se cambian con el tiempo / Lucho Gatica / êta dor de cotovelo / Jamelão / que adianta encobrir as aparências / grandes frustrações / não ter gravado em castelhano / nem ter a cara estampada na capa de um LP / hoje cedo as três horas da tarde / acordei de ressaca / no lugar do café eu bebi solidão / quem sou eu / prá ter direitos exclusivos sobre ela / afinal se amar demais passou a ser o meu defeito / é bem possível / etc / etc / etc / hoje ninguém mais sabe quem foi ( ou continua sendo ) Lúcio Cardim .

Citação do dia : “Parecia um boi mugindo

Aquela triste cuíca…”

( Noel Rosa / Hervê Cordovil )

VAIDADES DE PINDORAMA

No vai-vem das vaidades desculpas passando que nem aviões pequenos vôos regionais cantorias no meio do miolo do sertão de um país qualquer bobagem de latino america câmeras de cinema e de tv a registrar a miséria banguela criancinhas imundas e lacrimejantes tesouros de uma terra estranha : entranha de quadrúpede indefinido servida com chimichuri em uma estação rodoviária de localidade incerta rua em pista dupla sob o sol das três da tarde na periferia o comércio mostrando em cores baratas pulgas e marimbondos em seus letreiros perfil de aluminio e o povo vai vivendo e sambando : trash for everyone !!!

No dia 22/10/1992 , data de meu aniversário , estava em Geneve ( costumo viajar nesta data pois não gosto de festa de escritório com pessoas dando tapinhas nas costas e bolo com refrigerante ) , e seguindo os conselhos de uma amiga que me hospedara , fui até Lausanne visitar o museu de art brut onde tive um presente . Visitem também .

Citação do dia : ” From womens ‘s eyes this doctrine I derive / They sparkle still the right Promethean fire / they are the books / the arts , the academes / that show , contain , and nourish allthe world ” (*)

( Shakespeare )

(*) Nos olhos das mulheres é que aprendi minha doutrina / nelas é que está viva a verdadeira chama de Prometeu / são eles os livros , as artes , as academias / que mostram , contêm o mundo inteiro

Citação de hoje : ” Todo dia é dia dela / pode não ser pode ser / abro a porta e a janela / todo dia é dia D ”

( Torquato Neto )

O tempo como hiperdimensão de si mesmo

dias desembocando rumo ao ponto ÔMEGA

fluindo em lento movimento

espirais de sinergia

( confetes do carnaval dos DEUSES )

Citação do dia : ” Wär nicht di Auge sonnenaft

Die Sonne könnt es nie erblicken (*) ”

(*) Se o olho não fosse ensolarado

não poderia avistar o sol


( Goethe )

Nesta manhã , parado em um semáforo , ouvi uma melodia em forma de assobio , vinda de um jornaleiro na esquina , logo reconheci , tratava-se da música ” A Rita ” de Chico Buarque , lembrei-me então da citação retro-mencionada , que fazia sentido , apesar de referir-se a visão , enquanto que estava vivenciando um fenômeno auditivo .Na verdade os sons , as cores , os cheiros , etc se correspondem como já foi dito pelo poeta Charles Baudelaire e por muitos outros pensadores .

As citacões de hoje mostram como indvíduos de culturas distintas podem ter a mesma visão do ser humano :

” Não há na terra ser humano capaz de declarar com certeza quem ele é . Ninguém sabe o que veio fazer neste mundo , a que correspondem seus atos , seus sentimentos , suas idéias , nem qual seu nome verdadeiro , sei imorredouro Nome no registro da Luz …A história é um imenso texto litúrgico no qual os iotas e os pontos não valem menos que os versículos ou capítulos inteiros , mas a importância de uns e de outros é indeterminável e está profundamente oculta . ” ( Léon Bloy )

“Quem eu sou não interessa , como também não interessa quem é você , ou melhor não interessa quem somos , Na realidade , o que importa é saber o que somos . Não se dê ao trabalho de pensar porque a conclusão seria : a loucura . O final de tudo , para o início de nada. ” ( José Mojica Marins )

Citação do dia : ” Somos mais ou menos o que o europeu pensa : indios de gravata e paletó ”

( Glauber Rocha )

hoje tem poesia :

I’m so tired tiro de escopeta deskstop stop mr. postman stop oh yes nós temos babana e o que será na segunda feira ninguém sabe solamente diós ente solar lux ao inverso prosa de botequim quindins e namoricos rincões em plena madrugada doce amada que será de ti triste guarânia adormecida e bela como luar do sertão disparada que nem cenas da infância que são sempre lembrados nos momentos de crise nos filmes americanos histórias de coiotes feridos lembranças e lágrimas see you later alligator el lagarto no rio pinheiros anhangabau tamanduatei tiete ( não tietê ) de auditóro dentário sorria meu bem sorria !!!