Skip to content

{ Monthly Archives } December 2002

O DEMIURGO

Domingo enquanto as tevês de Pindorama , mostravam o peixe devorando o gavião , eu , ressentido pela eliminação daquele time que presta homenagem a um santo ( não é do santo do ABC , mas do santo da capital mesmo ) , não assisti ao término da partida que decidiu o Campeonato Brasileiro de Futebol … preferi ir ao CINECESC assistir “O DEMIURGO” filme realizado por Jorge Mautner em Londres no ano de 1970 . Nesta película Mautner investiga os mistérios filosóficos da humanidade , retratando paralelamente a situação dos exilados … O “Fausto”( Goethe ) feito pelos “Exilados” ( Joyce ) ??? Citações de Nietzsche ( acho que de “Nascimento de Tragédia” ) misturadas com feministas vestidas de super-homem ( übermensh ) … tudo isto permeado por canções dos participantes e com uma pintura de Aguillar no cenário !!! Rimbaud & Carmem Miranda !!!

Mautner faz o papel “Mefistóteles” que vai tentar o “Demiurgo” ( interpretado por Caetano Veloso ) sem saber que o criador da humanidade tinha um demônio dentro de si … o que tornava sua tarefa inútil … “O Demiurgo” tenta um contraponto dialético com “Sócrates” ( interpretado brilhantemente por Aguillar ) , mas o filósofo estava decadente , uma vez que tinha abandonado a Astronomia e a Filosofia para se dedicar a Astrologia e a leitura de mãos !!! Esta leitura é profética , pois hoje vemos uma profusão de espaços esotéricos enquanto que a discussão filosófica está sendo feito por uma meia dúzia de gatos pingados …Gilberto Gil interpreta Pã , que morre envenenado tomando Coca-Cola . Naquela época ainda não tinha a versão Diet , cuja sacarose se transforma em ácido fórmico ( veneno para formigas ) ao ser metabolizada pelo corpo humano … O final não irei contar … Mas o filme ainda tem Jards Macalé no papel de um mensageiro de um país distante e Leilah Assumpção , Dedé Manhã , Lúcia Shibuya , Sandra , etc …

As jogadas de Robinho , que eu perdi indo ao cinema eu vi depois ( várias vezes ) na TV… agora quem não assistiu “O Demiurgo” , infelizmente terá que esperar !!!

PALAS ATENA PAULISTANA

PALPITE INFELIZ

“Quem é você que não sabe o que diz ?

Meu Deus do céu , que palpite infeliz !”

( Noel Rosa )

Sábado retrasado ( sete de Dezembro ) o famoso poeta Ferreira Gullar em entrevista a um jornal paulistano declarou :

“(…) Costumo dizer que coisas meramente cerebrais são meio satânicas . ‘Ulisses’ de James Joyce , é ume delas . Demônio não tem afeto . É só cérebro . A arte não , tem alguma coisa de anjo . Você faz uma obra tim , tom ( imitando sons ) e diz que é arte . É nada . Há quem chame de gênio o John Cage e aquela coisa toda de música feita de silêncio . Que gênio que nada . Vá tomar banho .”( Ferreira Gullar )

O meu espanto inicial foi com o ato de demonizar uma obra , um artista ou mesmo um estilo . Parece que esta atitude , antes restrita aos moralistas puritanos , espalha-se para os grupos “liberais” , vemos pessoas do nosso convívio dizer bobagens como “este sujeito é do mal” , “galera do mal” , etc , o que induz a pensar que a pessoa que pronunciou estas belas expressões fosse “do bem” . Será que Ferreira Gullar não está ( por vias opostas , é claro ) se aproximando daqueles idiotas que proibiram e queimaram exemplares do “Ulisses” nos anos vinte ??? Será que ao preconizar uma arte angelical ( mais pura ) ele não está se aproximando dos ideais stalinistas que reprimiram o concretismo soviético ( uma arte cerebral “que o povo não entende” ) “obrigando” sujeitos como Malevitch a pintar cenas bucólicas . E por falar em quadros com pastores , temos de lembrar que um de seus mais famosos admiradores era um senhor de bigode curtinho, que expunha a arte moderna como coisa de degenerados, em contraste com a nobre e careta arte ariana . Sai : Cidadão Kane , entra : Baby o porquinho !!!

O meu segundo espanto , foi a covardia de Ferreira Gullar , pois se acha James Joyce & John Cage demoníacos , o que ele pensará dos irmãos Campos , Pignatari & outros concretos ??? O que dirá de Smeak , Rogério Duprat & Walter Franco ??? Por que só falar mal de extrangeiros que não estão entre nós ??? Se ele acredita mesmo em seus ideais porque é que não dá nome aos bois ???

Voltando a “Ulisses” , acho que é um livro com intensos momentos de poesia , vejam por exemplo este trecho no qual o filho de Paddy Dignam ( cujo enterro se desenrola de manhã , no início da segunda parte ) vai à tarde , trajando luto , comprar carne de porco para sua família , e pára diante de uma vitrine , para apreciar um cartaz de uma luta de boxe . Vejam como Joyce descreve os reflexos do personagem no espelho da vitrine e o paralelos entre os dois reflexos ( o do espelho da direita e o do espelho da esquerda ) com os lutadores do cartaz :

“Em frente do ruggy O’Donohoe o senhorzinho Patrick Aloysius Dignan , carregando a libra e meia de porco do Mangan, antes falecido Fehrenbach, a que tinha sido mandado, ia zanzando ao longo da quente Rua Wicklow. (…)

Depois da alameda Wicklow a vitrina de Madame Doyle, modista chapeleira da corte, o atraiu. Ele ficou olhando para os dois lutadores nus até os baixos e mostrando seus punhetaços. Dos espelhos laterais dois enlutados senhorezinhos Dignams embasbacavam-se silenciosos. Myler Keogh, o galo favorito de Dublin, enfrentará o sargento-mor Bennet, o pugilista de Portobello, por uma bolsa de cinquenta soberanos, meu Deus, essa é que deva e ser uma boa luta de murros para a gente ver. Myler Keogh, esse é o sujeito que está atacando contra o de cintura verde. Dois bagarotes a entada, soldados meia-entrada. Era sopa fazer uma tapeação com mamãe. O senhorzinho Dignam da esquerda virou-se no que ele se virou. Esse sou eu de luto. Quando é que vai ser? Vinte e dois de Maio. Ora, a droga da coisa já passou. Ele virou-se para a direita e à sua direita o senhorzinho Dignam virou-se, o boné de banda, o colarinho espentado para cima. Ao abotoá-lo para baixo, o queixo levantado, viu a imagem de Marie Kendall. A encantadora
soubrette, ao lado dos lutadores.(…)” ( James Joyce – Tradução Antônio Houaiss )

Talvez o único defeito de “Ulisses” é não ter referências a Lisboa , afinal o nome da capital lusitana deriva de Ulissopona , que significa “Porto de Ulisses” . Mas Joyce infelizmente nunca aprendeu português … ou então teríamos Molly Bloom se empanturrando de pastéis de Belém …

Citação do dia :

“Light seeking light doth light of light beguile .” (*)

(*) A luz buscando a luz , desvia a luz da luz.

( William Shakespeare )

TRIBUTO A ROBERTO LUNA E HELENA IGNEZ

Citação do dia :

“There are two ways of spreading light : to be

The candle or the mirror that reflect it.” (*)

(*) “Há duas maneiras de espalhar a luz : ser

A vela ou o espelho que a reflete.”

( Edith Wharton )

Citação do dia :

“A vida é algo que se faz quando não se consegue dormir”

( Fran Lebowitz )

O KILÔMETRO DA SORTE

Naquela manhã Isidoro Altino não acreditara no que acabava de acontecer , porém lembrou-se que fora dormir apostando que o dia seguinte seria especial , uma vez que ao estacionar seu carro observou que os números da kilometragem marcada eram os mesmos da data de seu aniversário , o que constituiria um excelente augúrio . O nosso protagonista fora muito criticado por esta mania de descobrir sinais ocultos comparando os números de telefones , ceps , cics , rgs , etc com datas de relevância de sua vida pessoal . Alguns chamavam isto de “paranóia interpretativa” , porém ele pouco se importava , pois os fatos comprovavam sua superstição … Vamos à eles :

Há cerca de três anos ele esteve em Amsterdã , a passeio … Na primeira noite após sair de um coffe-shop , resolveu tomar um cerveja , e dirigiu-se ao primeiro bar que avistou : estava completamente vazio e a garçonete que atendia era lindíssima … a televisão mostrava uma partida de futebol : Holanda X Noruega pela Eurocopa … “É por isso que o ambiente está às moscas …” pensou . Isidoro pediu uma cerveja preta e queria degustá-la tranqüilamente … porém não conseguia de parar de observar a beldade dos países baixos , e a maneira como se compenetrava na partida … puxou conversa , mas quando disse que era brasileiro , ela fez cara feia … lembrando dos resultados das últimas copas , o nosso amigo percebeu o motivo : a seleção emboaba & mameluca de Pindorama eliminara o escrete da Casa de Orange em 1994 e 1998 … Porém em sua conversa sinuosa , começou a descrever para a dama , como ficara arrasado com a derrota da seleção canarinho em 1974 para a Holanda , era a primeira Copa que acompanhava … Como ela esboçou um sorriso , ele emendou com nomes dos jogadores do carrossel holandês : Cruyiff , Rensenbrinck , Rep . Neeskens …Pronto , já começaram a se entender … então perguntou seu nome : “Bianca Cunningham” ela respondeu , contando que era filha de pai irlandês e mãe italiana .

Durante a semana em que permaneceu na capital holandesa , Isidoro Altino for a todas as noites naquele bar , que tinha grande movimento … Na última noite ele deu de presente uma fita cassete do Roberto Carlos e seu endereço no Brasil e ela em troca apertou sua mão .

Agora , passado um bocado de tempo , Bianca estava esperando ele com mala e cuia , no hall de entrada do apartamento em um sábado de manhã ensloarado .

Tagged

Citação do dia :

“O Poema

Uma formiguinha atravessa , em diagonal , a página ainda em branco . Mas ele , aquela noite , não escreveu nada . Para quê ? Se por ali já havia passado o frêmito e o mistério da vida …”

( Mário Quintana )

Citação do dia :

“E o que me diferencia é o meu segredo. E o que te diferencia é o teu segredo. E o que tem de mim quando tem à mim? E o que tenho de ti quando suspiro gosto gozo de amor?

O nosso segredo é mistério inútil

na contramão de sentidos absurdos.

O meu ritmo nos ritmará

e um dia chegaremos.

fartos.”

( Ingrid K. )