Skip to content

{ Monthly Archives } February 2003

MULHER O SEU LUGAR É NO MEU CORAÇÃO …

UM FATO INUSITADO

Outubro de 1992 , estação de trem de Geneve : subia pela escada rolante , quando de repente ouvi uma introdução de uma música que tentei reconhecer : não , não pode ser , isto não pode estar tocando aqui : mas estava tocando , sim , sim , era verdade , no andar inferior estava tocando “Férias na Índia” ( Osmar Navarro ) cantada por Nílton César … Ao chegar no pavimento superior , não titubeei , desci correndo para conferir de onde vinha o som : de um micro-sistem pertencente a um mímico , que posava estático na espera de alguns trocados …imediatamente peguei todas as moedas que tinha e despejei em seu cestinho , fazendo sinal de positivo … esperei a próxima música na esperença de ouvir outra pérola da jovam guarda , mas não : era um rock português …

Lembrei-me deste acontecimento sexta-feira passada , ao ouvir a versão que o músico Maurício Pereira elaborou para a canção retro-mencionada … Foi em um show no bar Grazie a Dio , onde , entre outras , ele cantou suas versões para : “C’era un ragazzo che come me amava i Beatles e i Rolling Stones” – Era um garoto que como eu amava os Beatles e Rolling Stones ( Migliacci –Lusini – versão : Os Incríveis ) intercalando a versão original ( em italiano ) com a versão emboaba ; Núcleo Base ( Ira ) ; “Comunicação” ( Edson Alencar – Hélio G. Mateus) grande sucesso na voz de Vanusa ; “O homem de nazaré”( Cláudio Fontana ) que também explodiu na interpretação de Antônio Marcos , “Iracema” ( Adoniran Barbosa ) , uma versão em português para “I can’t get no satisfaction” ( Mick Jagger – Keith Richard ) e uma versão em inglês para “Galopeira” ( M. Cardozo Ocampo ) … Agora o melhor : ele disse que vai gravar tudo isto aí … aguardem …

A citação do dia foi retirada de um fantástico blog sobre literatura que eu acabei de descobrir : Yes to life , yes to love : biscoito fino .

“Para destruir, aniquilar definitivamente um homem, infligir-lhe as punições mais terríveis, diante das quais o assassino mais feroz tremeria de pavor, basta apenas lhe atribuir um trabalho de caráter total e inteiramente inútil e irracional.”

( Fiódor Dostoiévski )

A TRISTEZA DOS DEMITIDOS PELA INSANIDADE ADMINISTRATIVA.

Citação do dia :

“Cinzenta, caro amigo, é toda teoria,

Verdejante e dourada é a árvore da vida”

( Johann Wolfgang Goethe – tradução : Alberto Maximiliano )

Citação do dia ( obtida ao navegar pelo blog ESACAPULINDO ) :

 

“Há, atualmente, muito bons pintores, temperamentos inteligentes e sutis, velhos senhores que reproduzem o mundo tal como o vêem, até às maiores minúncias. Mas não há um só que pinte o que vê com os olhos frescos, apaixonados, de um menino; os que tentam fazê-lo apenas conseguem revelar, a maior parte das vezes, sua condição de maus artesãos”

( Hermann Hesse, em Rosshalde )

Dica de show : Alzira Espíndola e Alice Ruiz … A cantora & compositora e a poetisa & letrista , apesar de serem parceiras há algum tempo , só agora resolveram fazer uma temporada juntas …acompanhadas das filhas talentosas e dos músicos Luis Waack ( violão ) , Paulo Le Petit ( baixo ) e Décio Gioielli ( percursão e calimba ) , as duas apresentam suas criações em arranjos sutis e declamações precisas . Até dia vinte e três no Crowne Plaza ( R. Frei Caneca 1.360 ).

“O livro que estou entrevendo é de índole análoga. Constaria de uma série de prólogos de livros que não existem. Seria pródigo em citações exemplares dessas obras possíveis.”

( Jorge Luis Borges )

Pensando nestas frases do ilustre escritor platino , tive a idéia de escrever uma crítica de um CD imaginário :

PÉROLAS DA MÚSICA BRASILEIRA

Esta coletânea de raridades lançada pela Gravadora Martins ( a família que tem tradição no mercado editorial e agora optou pelo mercado fonográfico ) é realmente surpreendente : A começar com fitas que foram encontradas no acervo das gravadoras Philips e Polydor ( hoje pertencentes a Universal ) , temos uma série de canções interpretadas de forma descontraída , nas quais o tom de improviso é indisfarçável .

Em “BR-3” ( Antônio Adolfo – Tibério Gaspar ) gravada ao vivo em um show em Guararema , pelos Mutantes , percebemos , na introdução , a inserção da melodia de “Sá Marina” ( dos mesmos autores ) tocada pelo piano de Arnaldo Dias Baptista , enquanto que graças a um estranho aparelho criado por Cláudio Dias Baptista ( o irmão mais velho construtor de instrumentos , epécie de “Professor Pardal” ) Rita Lee consegue sextuplicar a voz , criando a sensação que estamos ouvindo um coral ( parecido como o que o Trio Esperança fez na gravação original de Tony Tornado ) , sem falar do solo de guitarra apoteótico de Sérgio Dias Baptista , no final da canção . Outra raridade do acervo da Polydor é a faixa “Por Causa de Você” ( Antônio Carlos Jobim – Dolores Duran ) interpretada por Tim Maia , que integraria seu segundo LP.

As próximas faixas são do acervo da Philips : Uma é “A Coisa Mais linda Que Existe” ( Gilberto Gil – Torquato Neto ) cantada por Erasmo Carlos que iria fazer parte do LP “Carlos, Erasmo” de 1971 , mas que foi retirada na última hora ; outra é uma versão que Gal Costa fez , também em 1971 , para “Não Creio Em Mais Nada” ( Totó ) , sucesso na voz de Paulo Sérgio , mais tarde regravado pela Patrícia Ahmaral … Apesar da interpretação magistral da cantora baiana e da guitarra pantagruélica de Lanny Gordin , a faixa não foi lançada no mercado devido a rivalidade entre o Roberto Carlos e seu conterrâneo Paulo Sérgio ( vale a pena lembrar que o título “O Inimitável” que o “Rei” lançou no final da Jovem Guarda é uma alfinetada no “Cantor-Alfaiate” ).

A música seguinte , a única faixa instrumental , é “Gota de Sangue” (ngela Ro Rô ) , tocada por Bocato , na qual o trombonista do ABC atinge uma interpretação tão notável quanto a que Cida Moreira conseguiu em 1981 .

Oriundas de um CD que representaria o samba dos anos setenta , que nunca chegou a ser finalizado , estão as faixas “Retalhos de Cetim” ( Benito Di Paula ) , na qual Itamar Assumpção reinterpreta o antigo sucesso com a mesma formação que gravou sua homenagem a Ataulpho Alves ( Luis Waack e Luis Chagas , nas guitarras , Paulo Le Petit , no baixo e Gigante , na bateria ) e “Poxa” ( Gilson de Souza ) na qual Luiz Melodia ( devidamente acompanhado de Renato Piau no violão ovation ) executa com maestria a famosa peça do “compositor-boxeur” paulistano .

Nem todas as faixas porém , tem uma boa qualidade de gravação . De um show realizado na Praça do Relógio na USP em 1983 temos “Canalha” , na qual os fraseados atonais e dodecafônicos de Arrigo Barnabé dão um ainda mais experimental no rock de Walter Franco , percebemos que a eqüalização deixa a desjar . Outra faixa em que as condições de gravação também não ajudam é “Sonhos de Um Palhaço” (Antônio Marcos – Sérgio Sá ) , obtida de uma fita cassete que registrou um show de Jards Macalé realizado no início de 1992 , em uma festa na casa do fotógrafo Mário Luiz Thompson , no qual Macalé prestou uma rápida homenagem a Antônio Marcos , que acabara de falecer .

As três faixas finais são de artistas mais novos , na antepenúltima temos o grupo Pato Fu executando “Asa Linda” ( versão de Augusto de Campos para Little Wing de Jimi Hendrix ) , música que já havia sido gravada em 1982 por Tiago Araripe . A penúltima é o clássico da música brega “Cadeira de Rodas” ( Fernando Mendes – José Wilson – Edir ) na voz de Zeca Baleiro , com Tuco Marcondes tocando violão folk e André Bedurê tocando baixo . Finalmente , fechando com chave de ouro temos Paulo Padilha acompanhado pelo baterista André Magalhães cantando “Waldomiro”, um samba meio marchinha , que descreve um encontro de um sujeito com um amigo que dizia estar na pior , mas na verdade era tudo uma farsa … a mulher de Waldomiro dizia que fazia mais de um mês que ele não dormia em casa …

Enfim , como pude sumariamente descrever , este não é um CD : é um colar de variadas pérolas , cada qual oriunda sua profundeza particular , de um abismo marinho diverso … mas todas pérolas , todas .

O mundo do boxe está mais triste … morreu Kid Gavilán , na verdade Gerardo Gonzaléz Hernadéz , um cubano que patenteou um golpe : “El bolo punch” , e que chegou a dar aulas para ninguém mais , ninguém menos que Cassius Marcelus Clay , mais tarde conhecido por Muhamad Ali …

Citação do dia :

“(…) Olhai como o fulgor do sol já no poente

Doura a casa e o pomar, envoltos na verdura…

Morre, renasce o sol, nova aurora descerra,

E além, onde ressurge, outra vida produz.

Oh, quisera ter asas, sobrevoar a terra,

Seguindo sempiterno a sua eterna luz!

Veria assim perene o esplendor dos poentes,

O mundo silencioso aos meus pés debruçado,

A brilhar montanhas, campo sossegado,

Rios de prata a jorrar em douradas torrentes!

Nada perturbará esse vôo nas alturas,

Nem o monte selvagem, abismos e vertentes,

Abre-se enfim o mar com enseadas ardentes

E meus olhos humanos fartam deslumbrados.

Além mergulha o deus que morre no horizonte,

Desperta em mim agora um ímpeto de açoite,

Apresso-me a sorver a refulgente luz,

Ante mim vejo o dia, atrás de mim a noite,

Sobre mim vejo o céu, embaixo o mar se acalma,

Um sonho que deslumbra, enquanto o sol se extingue.

Ah! Como é difícil às asas de nossa alma,

Aliarem-se as asas da matéria! (…)”

( Johann Wolfgang Goethe – tradução : Alberto Maximiliano )