Skip to content

{ Monthly Archives } November 2003

CONFIRA …

… a exposição do Boi ( José Carlos Cezar Ferreira ) e do José Patrício na Galeria Nara Roesler na Av. Europa , nº 655 , Jardim Europa ( seg a sex 10h às 19h e sábados 11h às 15h ) …

Em 1985 tive a honra de participar de uma coletiva na qual o Boi participou , na Galeria Unidade 2 , embaixo os famosos : Boi . Aguilar , Baravelli , Granato , Ubirajara Ribeiro , etc… , no andar de cima : eu , Javé ( Franco Luís Nardini ) , Rui Amaral . Renata de Barros , César Abe , etc … na noite da inauguração o Granato realizou uma performance na qual influenciado pelos espíritos das terras escocesas , tocava uma harmonia em um órgão elétrico enquanto pronunciava palavrões no microfone … em pouco tempo os vizinhos começaram a atirar ovos , sacos de lixo e outras coisas mais … chegaram até a chamar a polícia para acabar com a verborragia …

Citação do dia :

“somos metáforas

que nos transpõem

e não nos dizem

mal nos aludem

fuga figurada

de outra realidade

a cujo dicionário

nos vedaram o acesso.”

( Helena Parente Cunha )

As produções da Globo foram para as telas , porém não deu nem “Casseta & Planeta” , nem “Os Normais” : que levou os prêmios do Festival de Brasília foram os veteranos Rogério Sganzerla , Júlio Bressane e Carlos Reichenbach , ou seja , na capital da Nação de Pindorama , a Justiça fugiu da Praça dos Três Poderes e foi se refugiar no júri de um festival cinemátográfico …

SE MECEN TUS CABELLOS CUAL ONDAS DE LA MAR

Citação do dia :

“As mãos matavam formigas,

eternas carolas em procissão.

Só porque lembravam

a incômoda eternidade.”

( Mary Castilho )

Ganhei o prêmio “Criatividade” no salão artístico que estou participando … foi bom , mas dinheiro que é bom nada … faz tempo que eu não participo de salões … anos atrás , eu chamei o escultor & desenhista industrial Franco Luís ( Javé ) Nardini de “artista de salão” devido a mania dele de participar de mostras competitivas … meses depois , durante uma bebedeira , ele me disse que eu o ofendera profundamente com aquele comentário chistoso … expliquei que não tive intenção , que era brincadeira e tudo mais … ontem quando voltei para meu apartamento com a medalhinha no bolso , fiquei pensando nesta estória , lembrei vagamente também de um texto de Baudelaire que dizia que devíamos dar os troféus aos medíocres , pois os verdadeiros artistas já tem sua obra como prêmio … na verdade o que importa mesmo é que estou tentando construir meu destino histórico artístico , e este ano já expûs no Shopping D&D , Hotel Meliá Higienópolis e agora na galeria Mali Villas-Bôas , sei que foram experiências diferentes das mostras que fiz em espaços como o SESC , Metrô , Funarte , Centro Cultural São Paulo , Aliança Francesa , etc … o que não pode é ficar parado , criando barriga , chorando , sentado à beira do caminho …

QUEM AVISA AMIGO É …

Pois bem … amanhã ( dia 18 de Novembro ) haverá o lançamento do livro “CÂNTICO DOS DESTORCIDOS” da polêmica escritora catanduvense Mary Castilho , na Livraria Asabeça ( R. Dep. Lacerda Franco , 187 – Pinheiros – fone 3032-8848 ) das 18h às 21h30 … estarei lá , se Deus quiser …

Já na quarta-feira ( dia 19 de novembro ) será a abertura e premiação ( façam figas ) do Sétimo Salão ARTE IN FORMA na Galeria Mali Villas-Bôas ( R. Bento de Andrade , 622 – Jd. Paulista das 20h30 as 23h – fone 3885-1803 ) onde uma obra minha : “A Coisa Mais Linda Que Existe” ( o segundo quadro de cima para baixo na seção PINTURAS , logo à esquerda neste blog ) concorre … se vocês não puderem ir , não precisam choramingar … pois as obras ficarão expostas de 20 a 26 de Novembro ( segunda a sexta das 10h às 21h e sábados das 10h às 15h ) … falei & disse !!!

Citação do dia :

“I live not in myself, but I become

Portion of that around me; and to me

High mountains are a feling.”(*)

(*) Não vivo apenas em mim mesmo, mas me torno

Parte do que me circunda; e para mim

Montanhas elevadas constituem um sentimento.

( Byron – tradução Wolfgang Leo Maar )

PELOS CANAIS DE AMSTERDÃ … ( EU QUASE ESCORRI )

Tagged

O CINEASTA DE JOAÇABA

“O conceito é abstrato, discursivo, inteiramente indeterminado, no interior de sua esfera, determinado somente em seus limites, acessível e apreensível por qualquer um, apenas dotado de razão, comunicável através de palavras, sem ulterior mediação, completamente esgotável em sua definição. A idéia, ao contrário, definida como representante adequado do conceito, é totalmente intuível, e embora representando uma infinidade de coisas individuais, é inteiramente determinada: não é conhecida pelo indivíduo como tal, mas somente por aquele que se elevou, por sobre todo querer e toda individualidade, a sujeito puro do conhecimento: logo é acessível apenas ao gênio e àquele que, por elevação de sua faculdade de conhecer, motivada em sua maioria por obras do gênio, se situa numa disposição genial. Por isto, permite comunicação unicamente mediatizada, a cada um conforme seu valor intelectual proprio; motivo porque as melhores obras de arte, os mais nobres resultados do gênio, permanecerão ilegíveis e inacessíveis à maioria obtusa da humanidade, dela distanciada por intenso abismo, assim como é interdito ao populacho o trato com os príncipes.”

( Arthur Schopenhauer )

Estupefado acabo de assistir a um documentário no Canal Brasil ( tevê-a-cabo) sobre Rogério Sganzerla e não poderia deixar de relacionar com o texto supracitado ( que li no café da manhã ) … Será que o ABISMO a que se refere o filósofo alemão é o mesmo que o cineasta catarinense imaginou quando entitulou aquele filme feito em 1978 ( “ABISMU” ), em que Norma Benguel, fumando um charuto enorme , dirige um Cadilac antigo em uma estrada a beira mar ao som de Jimi Hendrix ??? Será que alguns filmes de Sganzerla ( como “Sem Essa, Aranha” ou “Copacabana Mon Amour” ) não são filmes de idéias em vez de filmes de conceitos , não podendo ( ou não devendo ) serem apreendidos racionalmente , mas intuitivamente , e pelos poucos que possuam “valor intelectual próprio” ???

Será que é por isso que ele não é conhecido em Pindorama ???

É gozado … dizem que Sganzerla é intelectual , mas porque então é que ele foi o único cineasta a filmar com Jorge Loredo ( Zé Bonitinho ), Luiz Gonzaga ou com Roberto Luna ??? O Cinema Novo com toda sua ênfase nordestina jamais botou o Rei do Forró cantando … nem nessas produções novas tipo “Lisbela e o Prisioneiro” …

No final do documentário , o sonho do cineasta de Joaçaba : filmar a Guerra do Contestado !!!

Assisti seu filme mais recente na Mostra de Cinema : “Sob o Signo do Caos” em que narra ( pela terceira vez ) a histórica passagem de Orson Welles em nossa pátria … na terceira parte da trilogia , ele parte para outra linguagem , diferente dos filmes anteriores … em vez de sambas antigos a trilha sonora é de jazz ( Charles Mingus ) , nos diálogos ressurgem aquelas frases propositalmente chulas e as gargalhadas boçais que marcaram “O Bandido da Luz Vermelha” , aliás a montagem ( de Silvio Renoldi ) , a fotografia e os enquadramentos remetem à obra-prima de 1968 …

Porém estou falando de filmes que poucos viram … é possivel que você nunca tenha visto Helena Ignêz ( sua esposa ) protaganizando “Ângela Carne-e-osso” na Ilha dos Prazeres Proibidos , em “A Mulher de Todos”… é possivel que você jamais tenha visto o anão gritando : “O Terceiro Mundo Vai Explodir !!! Quem Tiver De Sapato Não Sobra !!!” , enquanto a capital paulistana é invadida por discos voadores , no “O Bandido da Luz Vermelha”… isto tudo é possível , pois as pessoas “normais” gostam de entrar no cinema para olhar no espelho …