Skip to content

{ Monthly Archives } December 2003

Neste natal minha coleção de CDs ganhou mais três preciosidades :

1) A caixa com discos do “Meirelles e os Copa 5” , na qual o saxofonista brazuca J. T. Meirelles toca acompanhado de músicos como Luiz Carlos Vinhas , Dom Um Romão , Elmir Deodato , Roberto Menescal , Dom Salvador , Chico Batera , Robertinho Silva e muito mais … bossa-nova instrumental de primeira !!!

2) “Noches Del Paraguay” de Samuel Aguayo é outra pérola que estou ouvindo … Para quem não sabe ele tentou a sorte como palhaço na pequena cidade de Villeta , porém percebendo que ninguém achava graça em sua encenação , pegou um violão e começou a cantar … aí começou a carreira deste compositor , cantor e arranjador falecido em 1993 aos 84 anos … como destaque uma versão ( talvez a original ) da música “Lejanias” ( traduzida em Pindorama como “Meu Primeiro Amor” ) em guarani …

3) Por fim , o mais recente álbum de Yamandú Costa com versões esmirilhantes de canções como “Taquito Militar” ( milonga de Mariano Mores ) , Conversa de Botequim ( samba carioca de Noel Rosa e Vadico ) , Sampa ( samba paulista de Caetano Veloso ) e Disparada ( toada de Geraldo Vandré e Théo de Barros , que eu cantava muito na infância quando viajava de trem para Araraquara ) entre outras … aliás não está escrito na capa , mas no meio de “Disparada” , Yamandú toca “O Ovo” , música do Quarteto Novo ( grupo formado por Heraldo do Monte , Hermeto Pascoal , Airto Moreira e Théo de Barros ) … é só conferir…

Um dos melhores lugares para beber cerveja , são os canais de Anecy ( na França , junto a fronteira com a Suiça ).

Tagged

Citação do dia :

“Menino, peço-te a graça

de não mais fazer poema

de Natal.

Uns dois ou três, inda passa …

Industrializar o tema,

Eis o mal.”

( Carlos Drummond de Andrade )

Citação do dia :

“Sorprenderse, extrañarse, es comenzar a entender. Es el deporte y el lujo específico del intelectual. Por eso su gesto gremial consiste en mirar el mondo com los ojos dilatados por la extrañeza. Todo el mondo es extraño y es maravilloso para unas pupilas bien abertas.”(*)

( Ortega Y Gasset )

(*) “Surpreender-se, estranhar, é começar a entender. É o esporte e o luxo específico do intelectual. Por isso seu gesto gremial consiste em olhar o mundo com os olhos dilatados pela estranheza. Tudo no mundo é estranho e é maravilhoso para um par de pupilas bem dilatadas.”

Paisagem de Sezimbra ( na terrinha ) … o barco tinha mesmo este nome : NÃO ME DIGA NADA .

Tagged

Citação do dia :

“As paixões do coração humano , como as divide e enumera Aristóteles , são onze . Mas todas se reduzem a duas capitais , amor e ódio . E estes dois afetos cegos são os dois pólos em que se resolve o mundo , por isso tão mal governado . Se os olhos vêem com amor , o corvo é branco ; se com ódio , o cisne é negro ; se com amor , o demônio é formoso ; se com ódio , o anjo é feio ; se com amor o pigmeu é gigante , se com ódio , o gigante é pigmeu ; se com amor , o que não é tem que ser ; se com ódio , o que tem que ser e é bem que seja , não é nem será jamais …”

( Padre Antônio Vieira )

Citação do dia :

“Il y a des gens qui ont une bibliothèque comme les eunuques ont un harem.”(*)

(*) Há pessoas que têm uma biblioteca como os eunucos tem um harém.

( Victor Hugo )

O MONSTRO CARAÍBA

“(…) O Caraíba volta para a parte rochosa da ilha. em uma caverna – como indicado no manuscrito da garrafa – ele descobre outros tesouros fabulosos. nesta longa caminhada o caraíba encontra o BRASIL. sim o Brasil pré-cabralino de antes do Tombo e da mãe dos Gracos. vê: hieroglifos marcados em pedra, cabeça de faraó, inscrições mexicanas, túmulos egípcios, inscrições cuneiformes assírias, cavalo alado dos fenícios, cariátide maya, esqueletos de reis. tudo passa pelos olhos atentos do caraíba. em vertigem. é o pólo de outro marco…

volta a choça. um gramofone sentimentaliza a ilha. o caraíba descobriu a história que lhe interessa: anterior aos portugueses antes da europa diaraque. o monstro está só e chora.

(…)”

( Júlio Bressane )

Pois é … a cena descrita acima foi filmada em 1975 , no filme “O Monstro Caraíba”, na qual o personagem , interpretado por Carlos Imperial , após descobrir restos de civilizações antigas ( no filme , se percebe que são fragmentos de tomadas que Bressane fez em suas viagens pelo Oriente , intercalados por close-ups de Carlos Imperial estarrecido ) cai em prantos ao som da guarânia “Mi Último Suspiro” … Só esta cena já vale bem mais que todas estas porcarias que passam nos cinemas …

Para quem ainda não viu , aqui vai a dica : até dia 23 o Cinesec de Campos de Piratininga ( atualmente denominada Cidade de São Paulo ) está exibindo jóias raras deste grande criador … domingo assisti a pelicula supra-citada , sábado revi “Barão Olavo , O Horrível” … Veja a programação aqui.