Skip to content

{ Monthly Archives } August 2005

Mais um desenho sobre aquele bar …

Tagged

Após assistir o filme “Bar El Chino” , fiquei recordando do “Bar do Juninho” que foi também “Bar do Alberto” e “Bar do Zé Renato” ( outros donos ) , um bar de amigos , que daria um filme também … tentei reconstituir de memória o ambiente boêmio …

Tagged

BAR EL CHINO

Para aqueles que curtiram a noite paulistana na década de noventa , BAR EL CHINO significa um bar sem placa , que existiu na R. Pinheiros entre a R. Joaquim Antunes e a R. Cônego Eugênio Leite … porém hoje vou falar sobre outro BAR EL CHINO , um que ainda funciona … fica no bairro de Pompeya em Buenos Aires e foi tema de um filme belíssimo dirigido por Daniel Burak , que assisti recentemente em uma mostra de cinema platino … se vocês puderem assistam … por enquanto vejam um pouco AQUI.

Tagged

Citação do dia ;

“… quem usa máscara descarece de espelho.”

( Paulo Leminski )

Obs. : Então deve ser por isto que as peruas de shopping center ou os velhinhos de rabo-de-cavalo não percebem o papel ridículo que estão fazendo …

Tagged

SABORES PERDIDOS X SABORES NOVOS

De vez em quando alguém fala de um sabor que desapareceu, lembrando de alguma marca de cerveja extinta ( como a Black Princess , Sulamericana , Brahma Porter , Cerma Alt , etc. ) , de algum salgadinho que não existe mais ( como a empanada chilena que era servida em uma pequena rotisseria que havia no cruzamento da R. Chibarás com a Al. Tupiniquins ) ou de algum restaurante especial que fechou as portas ( como o “Cantinho de Goa” , situado na esquina da Av. Santo Amaro com a R. Pavão , que servia uma comida indiana aportuguesada ) .
Na verdade , ao degustarmos sabores que achávamos perdidos , percebemos que o sabor nos remete à lembrança da época em que saboreávamos ou bebericávamos tal coisa . Recentemente ao experimentar a salteña (empanada) boliviana do Bar Exquisito lembrei-me do gosto da empanada que era servida no Rei das Batidas … diferentemente da empanada argentina , esta tem recheio de batata e possui massa mais adocicada … vieram então as lembranças das longas conversas regadas a cerveja com meus amigos Fábio Casarini , Flávio Pinto Teixeira de Carvalho , Franco Luiz Nardini e Milton Carlos Silvério …
Analisando sistematicamente diversos aspectos gastronômicos , perceberemos que a situação geral melhorou , e muito … vamos a alguns exemplos :

– Hoje em qualquer pizzaria da Paulicéia , percebemos a presença de azeites aromatizados ( com alho , alecrim , etc. ) … sem contar as lojas especializadas em azeite … antigamente só havia azeite Carbonell.
– Os vinhos argentinos , chilenos e uruguaios melhoraram muito ultimamente , enquanto que o espumante nacional está cada vez melhor . A fabricação de vinhos no nosso continente ressussitou as uvas Malbec e Carmenére , muitas surpresas virão … eu , enquanto escrevo estas linhas , saboreio um Malbec – Verdot 2003 da Finca El Retiro , um vinho bom e barato , adjetivos que não poderiam ser usados juntos para se definir um vinho no início da década passada .
– Antes as pizzas eram só Mussarela , Atum , Aliche , Portuguesa e Calabresa . Hoje temos uma enorme variedade de pizzas … muitas se incorporaram no cardápio ( como a de rúcula com tomate seco , criada pelo Melão na pizzaria “I Vitellonni” ) … outras são verdaderiras aberrações gastronômicas ( como a pizza de milho verde ) , mas o importante é a variedade , cada um que escolha a sua …
– Agora , encontramos em diversos locais boas marcas de presunto cru desde “Salamanca” de Catanduva ao Jamón Pata Negra , passando pelo presunto de parma , ( mais suave porém menos saboroso ) … antes presunto cru era Sadia e olhe lá …
– Lembro-me que ao voltar de Visconde de Mauá em 1986 , comentava com todo mundo que tinha achado genial que naquela cidade todos os botecos tinham cerveja Bohemia , parecia coisa de outro mundo… Hoje em todo o lugar você tropeça com esta marca ( Alguns refutarão , dizendo que a Bohemia de Petrópolis antes de ser comprada pela Antarctica , era uma cerveja infinitamente melhor do que a que é engarrafada hoje em Jaguariúna … Porém a oferta de fermentados melhora dia-a-dia , por exemplo , tomar um Chopp Guinness em São Paulo , era impossível a uns cinco anos atrás ) .
Em resumo como observou minha namorada Maria Olívia , aumentou a oferta de quitutes , acepipes e gêneros de necessidade que tornam nossa vida mais interessante , a qualidade melhorou e diversas coisas se tornaram mais baratas … porém nada disto adianta se não tivermos um paladar apurado .

Tagged

OLD WAYS

Tagged

DOWN BY THE RIVER

Tagged

Recentemente voltei a escutar as músicas de Neil Young … Uma de suas mais belas canções é esta :

POCAHONTAS

Aurora borealis
The icy sky at night
Paddles cut the water
In a long and hurried flight
From the white man to the fields of green
And the homeland we’ve never seen.

They killed us in our tepee
And they cut our women down
They might have left some babies
Cryin’ on the ground
But the firesticks and the wagons come
And the night falls on the setting sun.

They massacred the buffalo
Kitty corner from the bank
The taxis run across my feet
And my eyes have turned to blanks
In my little box at the top of the stairs
With my indian rug and a pipe to share.

I wish a was a trapper
I would give thousand pelts
To sleep with Pocahontas
And find out how she felt
In the mornin’ on the fields of green
In the homeland we’ve never seen.

And maybe Marlon Brando
Will be there by the fire
We’ll sit and talk of Hollywood
And the good things there for hire
And the astrodome and the first tepee
Marlon Brando, Pocahontas and me
Marlon Brando, Pocahontas and me
Pocahontas.

( Neil Young )

Tagged

Começei a ler CATATAU de Paulo Leminski , aqui vão pequenos fragmentos :

“A figura é figurada. Desvidrome. Não reperesenta o que apresenta. Em outras palavras são outra coisa. ( Página 23 )
Terror, a diferença exata entre o ser e o parecer: a revelação é de arrepiar o capinzal do cocoruto! ( Página 167 ) .”

( Paulo Leminski )

Tagged ,

GARÚA …

Tagged