Skip to content

{ Monthly Archives } August 2006

MIL REFRESCOS E MANJARES & MIL DELEITES NÃO VULGARES

Geralmente as pessoas imaginam que a obra de Camões é pura chatice com estrofes e mais estrofes a enaltecer as glórias lusitanas … porém , lendo “Os Lusíadas” poderemos encontrar trechos em que a sensualidade é exaltada de uma forma poética , tal qual realizada na poesia contemporânea … vejam dois fragmentos do Canto IX :

“Ali, com mil refrescos e manjares,
Com vinhos odoríferos e rosas,
Em cristalinos paços singulares,
Formosos leitos, e elas mais formosas;
Enfim, com mil deleites não vulgares,
Os esperem as Ninfas amorosas,
De amor feridas, pera lhe entregarem
Quanto delas os olhos cobiçarem.

(…)

Mil árvores estão ao céu subindo,
Com pomos odoríferos e belos;
A laranjeira tem no fruito lindo
A cor que tinha Dafne nos cabelos.
Encosta-se no chão, que está caindo,
A cidreira cos pesos amarelos;
Os formosos limões ali, cheirando,
Estão virgíneas tetas imitando”

( Luís Vaz de Camões )

Tagged

ALGUÉM TOTAL

Tagged