Skip to content

{ Monthly Archives } February 2012

O MAR É BRINCADEIRA DA VIDA

Tagged

NAIPES CARNAVALIZANTES & MARCHINHAS CARNAVALESCAS

Tagged

MARCHINHAS ENSANDECIDAS EM MEIO AO CALOR ABRASADOR

Tagged

CALAMARI IN PADELLA CON LIMONE E PANGRATTATO (LULA FRITA COM LIMÃO E MIGALHAS DE PÃO)

Coloque oito colheres de sopa de azeite em uma frigideira em fogo baixo, acrescente sete dentes de alho descascados e amassados e uma ou duas pimentas vermelha (não esqueça de tirar as sementes).

Quando dourar o alho coloque então dois punhados de migalhas de pão amanhecido, e refogue por mais dois minutos, tempere com sal e pimenta do reino moída na hora, depois reserve tudo isto em um prato, Limpe a frigideira, coloque azeite e então acrescente quatro lulas e meio limão siciliano cortado em rodelinhas… retire as rodelas de limão um pouco antes das lulas.

Na hora de servir coloque as lulas e as rodelas de limão ao lado de uma bela porção de arroz… depois despeje a farofa de migalhas-alhos-e-pimentas sobre a lula e adicione bastante salsinha picada.

E para acompanhar um bom vinho branco do alentejo…

Tagged

DEVO DIGERIR TAMBÉM AS PESSOAS QUE NÃO CONSEGUEM ENTENDER MAIS FRASES GRANDES NEM PARÁGRAFOS LONGOS. E SEM SABER PONTUAR UM TEXTO UM RACIOCÍNIO UM BEIJO PERGUNTAM O QUE FAÇO. EM VERDADE SOU PARTE DISSO. DESSE ETERNO JOGO DE CRUZAMENTO VERBAL CÉTICO E ANÁLISE CIENTÍFICA DESILUDIDA. MAS AINDA VAMOS PARA ALGUM LADO, O DE DENTRO, ESPERO.

( Suzana Cano )

Tagged

Chegou o carnaval… é hora de ouvir a marchinha “Áio no Ôio” composta pelo meu amigo Paulo Padilha: clique aqui

Tagged

HOMENAGEM À SABEDORIA DE MAURÍCIO NOGUEIRA LIMA

Tagged

Rafael Moralez está exibindo seus desenhos no bar Jazz nos Fundos, que fica na R. João Moura 1076, vejam aqui alguns de seus trabalhos e vejam aqui a galeria dos artistas que expõem naquele local… muita gente genial!!!

Tagged

O homem é emissor natural de sons: a voz (a fala e o canto). Mas também os produz com instrumentos: uma pedra, um ferro, batidos contra alguma coisa; os meios de fazer música, a máquina…(o ruído máquina).
A máquina é útil. Não seu ruído, pior se exagera ou não se modera. Freqüentemente, nem se modera, nem se controla, nem se reprime. Produz, em quem o gera, uma euforia de poder (poder agressivo?).

(Antônio Di Benedetto – tradução: Maria Paula Guirgel Ribeiro)

Tagged

Auto-retrato universitário