Skip to content

Acabei de ler “Rogério Duprat: sonoridades múltiplas” de Regiane Gaúna (Editora Unesp). Neste livro são mostrados os processos composicionais do brilhante músico mostrando sua face de compositor, arranjador e criador de trilhas sonoras. São mostrados também pensamentos e aforismos como os abaixo-mencionados, em que Rogério Duprat usa a ortografia criada por José Joaquim de Sousa Leão, conhecido como Qorpo Santo, um dramaturgo gaúcho nascido no século XIX…

– Dos antigos artistas, de 45 anos ou mais, dos qe participaram ou não das “vanguardas” dos anos 50 e 60, alguns proségem fazendo obras, asinando-as, preocupados qom suas qarreiras. Outros vês ésas qoisas qomo fraqezas do pasádo, preferindo o novo enqatado mundo anônimo e qoletivo. Entre os mais jovens, uns ségem as pegadas de seus pais e avós busqando glória e sucéso, obra individual. Outros desbravam as pegadas perigozas e emosionantes da inserteza, asosiando novas teqnologias a novos qomportamentos, menos personalistas. Assim são as qoizas. Temos que aprender a qonviver com a diversidade.

РEu semiotizo, tu semiotizas, ele qe ṇo ̩ tatu, pula fora.

(Rogério Duprat )

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *