Skip to content

{ Tag Archives } literatura

Amanhã – Josef Conrad – Tradução: Mário Bersighello -Edições Folha

Gostei bastante desta novela de Conrad… dele só havia lido romances (Lord Jim e Coração das Trevas)… está novela é uma metáfora de uma situação na qual alguém espera tanto uma coisa é fica tão ensandecido que quando a coisa ocorre este alguém não percebe…

Also tagged

O Barco Aberto – Stephen Crane – Edições Folha de São Paulo

Stephen Crane foi um dos precursores do realismo norte-americano, admirado por Hemingway e outros… Esta novela conta a estória (verídica, da qual o autor tomou parte) de um naufrágio na costa da Flórida. Vale a pena conferir!!!

Also tagged

Rodrigo Rey Rosa – Tres Novelas Exóticas -Editora Alfaguara

Só agora que estão publicando este escritor guatemalteco em Pindorama, porém este livro ainda não tenha saído por aqui.

São três novelas: “Lo que Soñó Sebastián”, “La Orilla Africana” e “El Tren a Travancore” passadas na selva de Petén (Guatemala), Marrocos e no sul da Índia. Não gostei da primeira, pois achei os personagens estereotipados, já a segunda e a terceira são muito boas, uma mistura de Bolaño e Tabucchi…

Also tagged

BENITO CERENO – Herman Melville – Tradução: Bruno Gambarotto – Editora Grua Livros

“Benito Cereno continua suscitando polêmicas.Há quem julgue a obra-prima de Melville e uma das obras-primas da literatura. Há quem o considere um erro ou uma série de erros. Há quem tenha sugerido que Herman Melville propôs-se a escrever um texto deliberadamente inexplicável que fosse um símbolo cabal deste mundo, também inexplicável.”

(Jorge Luis Borges)

É uma pena que meu amigo Arnaldo Xavier não esteja mais entre nós para que eu pudesse comentar esta pequena obra-prima com ele… Em uma leitura superficial, parece uma novela de piratas racista e escravagista… prestando mais atenção, percebemos que o racismo está na cabeça de um dos personagens, o Capitão Amasa Delano (e que isto impede que ele perceba mais claramente o que está se passando), tendo o livro então uma mensagem anti-escravagista, na qual os negros seriam o oposto do esteriótipo de “escravo amável” de Gilberto Freyre, sendo que toda a obra estaria estruturada em torno de um personagem complexo (o escravo Babo)… já outros acham que Melville estava pouco se lixando para estas questões, que arrasado e endividado pelo fracasso de Moby Dick, ele procurou criar uma novela tensa e contundente com personagens marcantes e que os conflitos raciais presentes no livro
decorrem da época em que ele foi escrito (cinco anos antes da Guerra da Secessão)… Seja qual for a interpretação, todos concordam que este livro genial mexe com a cabeça do leitor…

Este livro foi tranposto para o cinema em 1969, numa produção franco-ítalo-brasileira dirigida por Serge Roullet… bem que
o Tarantino poderia refilmá-lo…

Also tagged

O ESTRANGEIRO – Albert Camus – Tradução; Valerie Rumjanek – Reli este livro quase quarenta anos depois da primeira vez… (na verdade foi o maior intervalo de minhas releituras)… e agora percebi que ele professava uma filosofia profética… não que eu me identifique com o modo como o Sr. Meursault (personagem principal e narrador) via o mundo (muito pelo contrário)… porém lendo o livro percebemos que a apologia da indiferença (preconizada por Camus em 1957) hoje se tornou o pensamento dominante… naquela época uma pessoa assassinar um desconhecido porque o sol estava muito forte era algo inusitado… hoje vemos assassinatos por motivos ainda mais fúteis…

Also tagged

Seminário do Ratos – Lygia Fagundes Telles

Ganhei este exemplar autografado na primavera de 1986 e agora reli… Bom, porém desigual… mas tem três contos geniais: “A Sauna”, “A Mão no Ombro” e “A Consulta” … aliás o primeiro livro dela “Praia Viva” foi editado pela Livraria Martins em 1944.

Also tagged

Sepulcros de Vaqueros – Roberto Bolaño -Editora Alfaguara – Ainda inédito em Pindorama, este livro póstumo do escritor chileno mexicanizado, reúne três novelas: “Patria”, “Sepulcros de Vaqueros” e “Comedia del horror de Francia”… As duas primeiras relatam o golpe militar, com personagens de outros livros, na primeira temos o poeta aviador Carlos Ramírez (personagem de “Estrela Distante”) enquanto na segunda temos o jovem poeta Arturo Belano (personagem de “Detetives Selvagens”)… porém a terceira novela é a melhor de todas… uma estória passsada na Guiana Francesa sobre grupos de escritores surrealistas… logo mais deve sair no Brasil!!!

Also tagged

Associação dos Solitários Anônimos -Rosário Fusco -Ateliê Editoral

Leiam a epígrafe:

“Assim como o sobrenatural é o reverso do natural, o supra-real é o outro lado do real, o por-detrás.
Eis por que tudo que existe, sendo natural, é real.
Mas nem todo o real é existente.”

(Rosário Fusco)

Also tagged

Los Sinsabores del Verdarero Policía – Roberto Bolaño – Anagrama… este livro foi publicado em Pindorama pela Companhia das Letras em 2013: As Desventuras do Verdadeiro Tira.
Este livro é uma espécie de complemento da obra prima do mesmo autor: 2666, sendo que vários personagens estão presentes em ambos livros. Temos o passado do professor de literatura Amalfitano, um resumo das obras de escritor Arcomboldi, etc…
Alguns personagens deste livro também são encontrados em “Chamadas Telefônicas” como o soldado andaluz que serviu na legião azul (voluntários espanhóis que lutaram na segunda guerra) e o pistoleiro Pancho Monge ( que em 2666 chama-se Lalo Cura)…
Considero que este é um bom livro do Bolaño, e mesmo que seja inferior a “Detetives Selvagens” e “2666”, tem vários momentos geniais…
A imagem pode conter: texto

Also tagged

Um dos maiores clássicos da literatura mundial é o livro “A Sombra do Vulcão” de Malcolm Lowry… fiz questão de relê-lo aos pés do vulcão Villarrica

Also tagged