Skip to content

{ Tag Archives } música

MEU NOME É ÉBANO – A VIDA E A OBRA DE LUIZ MELODIA – Toninho Vaz – Editora Tordesilhas

Adoro biografias, e esta eu não podia perder: sempre me surpreendi com a sintaxe nada ortodoxa de cada letra deste ilustre vascaíno, sempre o considerei o maior compositor de boleros de Pindorama (“Estacio Holly Estácio”, “Juventude Transviada”, “Amor”, “Decisão”, “Começar pelo Recomeço”, etc.), sempre admirei sua elegância de sambista/bluesman, sempre o respeitei como intérprete de outros autores (Pixinguinha, Noel Rosa, Sérgio Sampaio, Getúlio Cortes, etc.)…

Então minha dica para este pós-carnaval pandêmico é esta: leia este livro e ouça toda a discografia do Luiz Melodia… se você não pôde pular carnaval (sorte sua, pois quem pula é cabrito), então se intere das coisas sem haver engano…

Also tagged

HOMENAGEM A WALTER FRANCO

Nestes dias estou ouvindo novamente vários de seus discos e assistindo algumas de suas entrevistas… além de seu talento, o que impressiona é seu discurso articulado e bem-educado, coisa cada vez mais rara nos tempos atuais

Also tagged

TRIBUTO A JOÃO GILBERTO

Ele quase chegou a perfeição… faltou gravar “Gatinha Manhosa” e “Canção do Marinheiro” (Cisne Branco) em sua levada …. Aqui fica a minha homenagem

Also tagged

HOMENAGEM À ARETHA FRANKLIN

Also tagged

rei-da-boca

Hoje faz um século do nascimento do maior cantor brasileiro: Orlando Silva… em 1991 eu pintei este quadro em homenagem a ele… hoje procurei a segunda edição de sua biografia em 3 livrarias e não encontrei em nenhuma…êta país de emboabas imbecilizados que não dão valor aos seus verdadeiros gênios!!

Also tagged

Uma coisa que meu cunhado Rafael Moralez detesta são pessoas que vão a shows e proferem “uh-úhs” após a apresentação de uma canção. Segundo ele, após uma música o público de ve aplaudir, ou até mesmo vaiar, mas jamais gritar “uh-úh” pois não há sentido algum nesta manifestação sentencia o filósofo… Pois bem, ele ficaria terrivelmente incomodado se estivesse ontem no SESC Vila Mariana… pois ouviram-se centenas deste tipo de manifestação no show que Arnaldo Batista realizou… Somente Arnaldo e um piano…. já no início fui suprendido: o ex-mutante voltou a tocar piano de verdade, sua técnica esta uns 80% da época em que gravou “Loki”, o que já é uma maravilha!!!! No show, além das músicas de sua autoria Arnaldo tocou “A Hora e a Vez do Cabelo Nascer” (Mutantes), “Rocket Man” (Elton John/ Bernie Taupin) “Honky Tonky Woman” (The Rolling Stones), “A Media Luz” (Edgardo Donato/ Carlos Cesar Lenzi), Perfidia (Alberto Dominguez), “Casinha Pequenina” (Silvio Caldas), e muitas outras, Genial!!! Aplaudi bastante cada canção, mas em respeito a este princípio filosófico também por mim adotado, não proferi nenhum “uh-úh”…

Also tagged

Chegou o carnaval… é hora de ouvir a marchinha “Áio no Ôio” composta pelo meu amigo Paulo Padilha: clique aqui

Also tagged

Um sonho recorrente que eu tenho (uma ou duas vezes por ano) é que eu entro em uma loja de discos e encontro um disco raríssimo dos Mutantes… pois bem estava em uma feijoada na casa de meu cunhado e um amigo dele me disse que existia um vídeo no Youtube sobre uma gravação que os Mutantes tinham feito de “Caminhante Noturno” em inglês, em uma apresentação para a TV francesa, com orquestra e tudo… vejam só!!!

Also tagged

Hoje Herivelton Martins faria 100 anos, mas como país emergente não tem memória, então quase ninguém comenta… que pena

Also tagged

serge

Fui assistir “Gainsbourg – O Homem que Amava as Mulheres” (Serge Gainsbourg, Vie Héroïque, na lingua original), filme dirigido por Joann Sfar, um quadrinhista… a influência dos comixs com bonecos contracenando com atores no começo agrada, mas logo torna-se um pouco cansativa diante da riqueza e complexidade existencial do biografado… não gosto de tudo que Gainsbourg gravou… não gosto dos seus discos do final dos anos sessenta nem de algumas outras fases posteriores, porém os seus discos iniciais são geniais, assim como é genial sua gravação de “Smoke Gets In Your Eyes” realizada no final dos anos setenta, e principalmente “La Javanaise”, sua obra-prima, uma das canções mais belas de todos os tempos!!! Aqui vai um desenho que fiz em sua homenagem em 1991, quando soube que ele tinha falecido…

Also tagged